Greenvolt Comunidades implementa nova Comunidade de Energia Renovável em Lisboa

Greenvolt Comunidades avança com nova Comunidade de Energia Renovável no centro histórico de Lisboa

A Greenvolt Comunidades anunciou a implementação de uma nova Comunidade de Energia Renovável (CER) em parceria com a Academia das Ciências de Lisboa, localizada no centro histórico da cidade. Esta CER contará com 110 painéis solares fotovoltaicos, com capacidade total de 60,5 kWp, capazes de gerar anualmente 89,3 MWh de energia solar.

Energia limpa para a Academia das Ciências e para a comunidade

A instalação de mais de 2.110 painéis solares fotovoltaicos fornecerá energia limpa para a Academia das Ciências, utilizando a capacidade remanescente para disponibilizar à comunidade. Esta medida permitirá reduzir a dependência da instituição académica e evitar a emissão de 23 toneladas de CO2 anualmente, o equivalente a 1.049 árvores.

Maior independência energética para a Academia das Ciências

Através desta instalação, a energia gerada reduzirá as necessidades energéticas da Academia e aumentará a independência em relação à rede elétrica. Além disso, será possível partilhar o excedente de energia produzida com a comunidade local.

Parceria com entidades governamentais e desafios

Devido ao facto de o edifício ser classificado como património de interesse público, a iniciativa teve de obter autorização da Direção-Geral do Património Cultural e consentimento da Estamo, entidade responsável pelo património imobiliário do Estado. Esta autorização é difícil de obter para outros edifícios localizados na zona histórica de Lisboa, devido aos requisitos exigentes da Academia das Ciências.

MAIS:  Santander eleito o Banco Mais Responsável de Portugal pelo terceiro ano consecutivo

Compromisso com a transição energética

O CEO do Grupo Greenvolt, João Manso Neto, enfatizou a importância da transição energética e afirmou que esta parceria demonstra o empenho da Academia das Ciências de Lisboa e da Greenvolt Comunidades em tornar a transição energética uma realidade. O CEO da Greenvolt Comunidades, José Queiroz de Almeida, acrescentou que este projeto é simbólico, pois contribui para a descarbonização do país sem causar impactos ambientais.

Contributo para a sustentabilidade

O presidente da Academia das Ciências de Lisboa, José Luís Cardoso, considera que esta Comunidade de Energia representa o compromisso da Academia em adotar práticas sustentáveis de produção e consumo de energia. Além disso, ressalta o contributo para a redução de emissões de CO2 e para a criação de valor para a comunidade envolvente.