8 em cada 10 portugueses estão dispostos a experimentar marcas novas se significar preços mais baixos

Perante a redução do rendimento disponível, alguns padrões de comportamento têm vindo a acentuar-se junto dos consumidores que se sentem mais vulneráveis economicamente. Esta é uma das conclusões que resultam da análise aos dados de Consumer Insights do estudo “Meaningful Media”, um inquérito realizado pelo quarto ano consecutivo pela Havas Media Network. Este segmento do estudo, que teve como foco mais pormenorizado a perspetiva económica dos portugueses, revelou que os portugueses, face à sua situação financeira atual, comparam mais frequentemente preços, procuram promoções e estão mais predispostos a experimentar marcas novas ou diferentes das habituais em prol de um preço reduzido.

Se olharmos para a evolução do indicador de confiança dos consumidores (dados do INE), o estudo parece revelar que os portugueses se habituaram a navegar um contexto de incerteza, entendendo a perda do poder de compra como algo normal.

De acordo com os dados do estudo, apenas 44% dos inquiridos admite que, nos últimos 6 meses, a situação financeira do seu agregado familiar piorou ou piorou muito, com este fator a refletir-se na agudização de alguns padrões de comportamentos aquando do momento de compra. 84% dos inquiridos cuja situação económica piorou admite, atualmente, optar mais por marcas brancas devido ao seu preço mais reduzido, 83% refere comprar sempre produtos que estejam em promoção e 80% refere estar disposto a adquirir uma marca que habitualmente não compra, se o preço for mais baixo.

MAIS:  Português Nor group expandir no mercado canadiano: aquisição da great west equipment

No que se refere à intenção de gastar mais dinheiro, comparando os valores de 2022 aos de 2023, a percentagem de intenção de compra regrediu em todas as categorias, à exceção do setor de automóveis. Para além das categorias consideradas essenciais (alimentação, cuidados de saúde e combustível), as categorias menos penalizadas pela inflação foram a área do fitness/desporto, roupa/sapato e férias/viagens.

Nesta quarta edição do estudo, foram realizadas 600 entrevistas a pessoas residentes em Portugal Continental, com idades compreendidas entre os 15 e os 64 anos, realizadas em outubro de 2023.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.