O sindicato apresenta uma denúncia criminal contra o Ministro da Administração Interna e o Primeiro-Ministro por “alegações difamatórias”

SINDICATO DE POLÍCIA FAZ QUEIXA-CRIME CONTRA DECLARAÇÕES DO MINISTRO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA E DO PRIMEIRO-MINISTRO

O Sindicato Nacional da Polícia (Sinapol) vai apresentar uma queixa-crime contra as “declarações caluniosas” do ministro da Administração Interna (MAI) e do primeiro-ministro, que o acusaram de apelar ao boicote às eleições legislativas.

De acordo com o advogado do sindicato, Alexandre Zagalo, a estrutura sindical avança com a ação judicial contra várias pessoas, incluindo o MAI e o próprio primeiro-ministro, pela interpretação que fizeram das suas declarações e pela associação do presidente do Sinapol, Armando Ferreira, a movimentos extremistas.

O ministro da Administração Interna determinou à Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) a abertura de um inquérito sobre declarações de Armando Ferreira relativas à atividade da PSP no contexto dos próximos atos eleitorais, nomeadamente a possibilidade de estar em causa o transporte de urnas de votos.

Numa entrevista à estação televisiva SIC Notícias, o presidente do sindicato disse que não só os jogos de futebol estão em risco, como também podem estar as eleições legislativas, porque são os polícias que transportam as urnas de voto.

MAIS:  Porto: Empreendimento de luxo na Foz vende mais de 75% das casas.

SINDICATO DE POLÍCIA FAZ QUEIXA-CRIME CONTRA DECLARAÇÕES DO MINISTRO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA E DO PRIMEIRO-MINISTRO

O Sindicato Nacional da Polícia (Sinapol) vai apresentar uma queixa-crime contra as “declarações caluniosas” do ministro da Administração Interna (MAI) e do primeiro-ministro.

QUEIXA-CRIME POR DECLARAÇÕES CALUNIOSAS

O advogado do Sindicato Nacional da Polícia, Alexandre Zagalo, informou que o sindicato vai avançar com uma queixa-crime contra o MAI e o primeiro-ministro por interpretarem de forma errada as declarações do presidente do Sinapol, Armando Ferreira, e por associarem o mesmo a movimentos extremistas.

INQUÉRITO ÀS DECLARAÇÕES DE ARMANDO FERREIRA

O ministro da Administração Interna ordenou a abertura de um inquérito pela Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) sobre as declarações de Armando Ferreira relativas à atividade da PSP nas próximas eleições, especialmente no que diz respeito ao transporte de urnas de voto.

TRANSPORTE DE URNA DE VOTO EM RISCO

Na entrevista à SIC Notícias, Armando Ferreira mencionou que não só os jogos de futebol estão ameaçados, mas também as eleições legislativas, devido ao transporte de urnas de voto, realizado pelos polícias.

MAIS:  Portugal notificado pela comissão europeia por falta de transposição da diretiva relativa aos gestores e compradores de créditos