Há uma falta de 46 mil camas para estudantes em Lisboa e Porto, de acordo com um estudo

Falta de camas para estudantes em Lisboa e Porto

Um estudo realizado pela consultora imobiliária JLL revelou que há uma carência de 46 mil camas para estudantes nas cidades de Lisboa e Porto, apesar do aumento e qualificação do stock nos últimos anos.

Contudo, existem atualmente 9.200 camas disponíveis em residências universitárias privadas em Portugal, um número que pode chegar a 17 mil até 2026, considerando as 7.800 camas em pipeline.

Cobertura insuficiente em Lisboa e Porto

No caso de Lisboa, apenas 17% dos estudantes deslocados têm acesso a camas em residências universitárias, um valor que pode aumentar para 18% com o pipeline projetado. No Porto, a percentagem de alunos com acesso a camas é de 27%, podendo chegar a 32% até 2026.

Preços mais elevados em Lisboa

Em termos de preços, a cidade de Lisboa pratica valores mais elevados, com uma média mensal de 770 euros nas residências universitárias privadas, 200 euros a mais do que os 570 euros praticados no Porto. Os preços podem variar entre 330 euros e 1.440 euros em Lisboa, e entre 330 euros e 842 euros no Porto.

MAIS:  Reunião do Sindicato dos Jornalistas com o Presidente da República para debater a situação no Global Media Group e no jornal A Bola

Desafios do setor

Joana Fonseca, Head of Strategic Consultancy & Research da JLL, destaca que há um desequilíbrio entre a oferta e a procura, visto que há quase 450 mil alunos no ensino superior e menos de 10 mil camas disponíveis em residências universitárias privadas. André Vaz, Head of Living & Alternative Investment, Capital Markets, da JLL, afirma que o setor apresenta indicadores de desempenho atrativos, incluindo taxas de ocupação e reacomodação, mensalidades e tempos de ocupação.

Falta de camas para estudantes em Lisboa e Porto: Estudo revela que só há uma cobertura de 17% em Lisboa e 27% no Porto

Falta de camas para estudantes, Lisboa e Porto, residências universitárias, preços elevados