Preço da habitação em Portugal sobe 0,3% em outubro, destaca Idealista

O preço da habitação em Portugal subiu 0,3% em outubro

Segundo dados da Idealista, o preço da habitação em Portugal subiu 0,3% em outubro, atingindo os 2.500 euros por metro quadrado. No entanto, em termos de variação anual, o valorizou 4,8%. A cidade de Guarda liderou as subidas, com uma valorização de 4,3%.

Subidas em várias capitais de distrito

Em outubro, as maiores subidas nas capitais de distrito foram registadas em Guarda (4,3%), Castelo Branco (3,9%), Portalegre (3,4%), Santarém (1,8%), Bragança (1,7%), Leiria (1,4%), Funchal (1,1%), Lisboa (1%), Viseu (1%), Beja (0,4%), Aveiro (0,3%) e Braga (0,1%). Por outro lado, foram registadas quebras em Vila Real (-3,5%), Setúbal (-1,2%), Évora (-1,1%), Ponta Delgada (-1,1%), Viana do Castelo (-0,9%), Faro (-0,7%), Porto (-0,5%) e Coimbra (-0,5%).

Lisboa é a cidade mais cara para comprar casa

Lisboa é a cidade mais cara para comprar casa em Portugal, com um preço médio de 5.401 euros por metro quadrado. Seguem-se Porto (3.392 euros/m2), Funchal (3.105 euros/m2), Faro (2.918 euros/m2), Aveiro (2.411 euros/m2), Setúbal (2.265 euros/m2), Évora (2.003 euros/m2), Coimbra (1.827 euros/m2), Viana do Castelo (1.805 euros/m2), Braga (1.748 euros/m2), Ponta Delgada (1.747 euros/m2), Viseu (1.388 euros/m2) e Leiria (1.353 euros/m2), Portalegre (747 euros/m2), Guarda (830 euros/m2), Castelo Branco (844 euros/m2), Beja (941 euros/m2), Bragança (952 euros/m2), Santarém (1.172 euros/m2) e Vila Real (1.183 euros/m2).

MAIS:  TAP: Os resultados apresentam boas perspectivas para a privatização, de acordo com Galamba.

Maior subida registada na ilha de São Jorge

Por distritos/ilhas, a maior subida em outubro foi registada na ilha de São Jorge (6,3%), seguida por Guarda (3,7%), ilha do Pico (3,5%), ilha da Madeira (2,2%), Aveiro (1,2%), Castelo Branco (1,1%), Bragança (0,9%), ilha de São Miguel (0,9%), ilha do Faial (0,7%), Santarém (0,6%), Lisboa (0,5%), Vila Real (0,5%), Setúbal (0,4%), Faro (0,3%), Porto (0,2%) e ilha do Porto Santo (0,2%). Por outro lado, registaram-se quebras em Évora (-6,6%), Portalegre (-3,3%), Viana do Castelo (-0,9%), Viseu (-0,9%), Beja (-0,8%), Coimbra (-0,6%) e ilha Terceira (-0,5%).

Região Metropolitana de Lisboa é a mais cara para adquirir habitação

A Região Metropolitana de Lisboa continua a ser a área mais cara para adquirir habitação em Portugal, com um preço médio de 3.503 euros por metro quadrado. Seguem-se o Algarve (3.200 euros/m2), Região Autónoma da Madeira (2.770 euros/m2) e Norte (2.054 euros/m2). Por outro lado, o Centro (1.367 euros/m2), a Região Autónoma dos Açores (1.390 euros/m2) e o Alentejo (1.497 euros/m2) são as regiões mais baratas para comprar casa.

MAIS:  A NOS lança programa de Open Inovation para startups de realidade virtual e aumentada