Ex-presidente do PSD questiona legalização de 600 mil imigrantes em Portugal

O ex-presidente do PSD questiona a legalização de imigrantes em Portugal

O ex-presidente do PSD, Rui Rio, questionou a pretensão por parte da Agência para a Integração, Migrações e Asilo (AIMA), que vai substituir o SEF, no sentido de legalizar 600 mil imigrantes até março. Rui Rio levanta quatro questões: com que critério, objetivo, necessidade e capacidade de acolhimento desses imigrantes.

A nova agência tem como objetivo legalizar 600 mil imigrantes até março

De acordo com o jornal “Público”, a AIMA tem como objetivo legalizar 600 mil imigrantes até ao final de março. A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendonça Mendes, afirmou que será lançada uma megaoperação de recuperação de pendências até março para limpar os pedidos de residência dos migrantes.

Operação conjunta com os municípios visa regularizar a situação dos imigrantes

No primeiro trimestre de 2024, o executivo irá lançar uma operação em conjunto com os municípios e os gabinetes de apoio aos imigrantes, que passarão a fazer parte da AIMA. O objetivo é possibilitar uma forma mais rápida de regularizar a situação das pessoas que já entregaram seus documentos.

MAIS:  UE implementa novo instrumento anti-coerção económica para proteger os seus interesses

Nova agência prevê orçamento de 81 milhões de euros e 190 novas contratações

A nova agência, AIMA, terá um orçamento de 81 milhões de euros e contará com 740 funcionários, prevendo ainda a contratação de 190 novos profissionais.