Lucros da Coca-Cola aumentam 16% e impactam positivamente as ações

As contas da Coca-Cola estão a borbulhar de frescura. A empresa que fabrica o refrigerante mais famoso do mundo registou lucros de 8,07 mil milhões de dólares (cerca de 7,6 mil milhões de euros) nos primeiros nove meses do ano, o que representou uma subida homóloga de 16% e está a impactar positivamente as ações.

EM WALL STREET, AÇÕES DA COCA-COLA VALORIZAM 3% APÓS REGISTO DE LUCROS

Em Wall Street, dez minutos após o arranque das negociações, os títulos da Coca-Cola valorizam 3% para 55,70 dólares.

RECEITAS DA COCA-COLA AUMENTAM NO TERCEIRO TRIMESTRE

A multinacional norte-americana viu tanto o resultado líquido como as vendas aumentarem. No terceiro trimestre, as receitas tiveram um acréscimo de 8% para 12 mil milhões de dólares (aproximadamente 11,3 mil milhões de euros), de acordo com o relatório financeiro divulgado esta terça-feira.

COCA-COLA APRESENTA UM TRIMESTRE SÓLIDO E AUMENTA GUIDANCE DE RESULTADOS

“Apresentamos um trimestre sólido em geral e estamos a aumentar a nossa receita e guidance (orientação) de resultados para o ano, à luz do nosso desempenho acumulado no ano. O nosso portefólio líder de marcas, aliado a um sistema alinhado e motivado, posiciona-nos para vencer no mercado hoje, ao mesmo tempo em que estabelece as bases para o longo prazo”, comentou o presidente e CEO da Coca-Cola, James Quincey.

MAIS:  Moody's deve manter classificação da dívida soberana portuguesa apesar da crise política

RESULTADOS DA COCA-COLA COMPANY SUPERAM EXPECTATIVAS

Os resultados publicados esta tarde pela Coca-Cola Company superaram a expectativa dos analistas. No entanto, a margem operacional da gigante com sede em Atlanta desceu ligeiramente para 27,4% quando em comparação com os 27,9% do mesmo período do ano passado, no âmbito de “dificuldades cambiais”.

CASH FLOW DA COCA-COLA ATINGE OS 8,9 MIL MILHÕES DE DÓLARES

Já o cash flow atingiu os 8,9 mil milhões de dólares entre janeiro e setembro, o que resulta de um aumento de 861 milhões de dólares face ao acumulado do ano passado. Esta subida foi “impulsionada pelo forte desempenho dos negócios e iniciativas de capital, parcialmente compensados pelo pagamento de impostos de transição feitos durante o segundo trimestre”, de acordo com a fabricante da coca cola.

 

 

.